POLITICA

02/07/2019

Reprodução/TV Câmara

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, afirmou, nesta terça-feira, 2, que a ‘principal suspeita’ em torno do vazamento de supostas mensagens atribuídas a ele e à força-tarefa da Operação Lava Jato é de que tenham vindo de ‘criminosos que receiam que as investigações possam chegar até eles’.

“O que existe é uma invasão criminosa de hackers a aparelhos celulares de agentes públicos. Esses elementos probatórios que foram colhidos nem podem ser chamados de provas porque são ilícitos. O site se recusou a apresentar essas informações a uma autoridade independente”, disse Sérgio Moro.

As conversas divulgadas pelo site The Intercept Brasil teriam acontecido quando Moro atuava como juiz federal em Curitiba. Por causa delas, Moro tem sido alvo de críticas por sua conduta na Operação Lava Jato. No mês passado, ele prestou esclarecimentos sobre o caso no Senado.

Moro não reconhece a autenticidade das mensagens e fala ter sido vítima de crime praticado por hackers. Ele ainda diz não ver ilegalidades nos trechos divulgados até agora. No domingo, 30, atos em defesa de Moro aconteceram no País.

0 Comentários

Adicione um comentário

Aplicativos


 Locutor no Ar

Suzana Santos

Eu Você e a Jovem Guarda

16:00 - 17:00

Peça Sua Música

Name:
E-mail:
Seu Pedido:


Top 5

01.

Poesia Acústica #2

Sobre Nós

02.

Maiara e Maraisa

Nem Tchum

03.

Mumuzinho

Fulminante

04.

Ferrugem

Sinto Sua Falta

05.

Naiara Azevedo

Ex Do Seu Atual

Anunciantes